Encontro Nacional de Infantis e Iniciados – 2010

Posted on 17:52 12/04/2010 by admin in Geral

Disputou-se em Melres o Encontro de Inverno para os mais novos. Muita gente nova do Sport, muitos inscritos nos vários barcos prometiam disputas muito acesas pelos primeiros lugares.

Nos infantis e em skiff, o Ismael e o Diogo Freitas cumpriram a sua obrigação ao participarem pela primeira vez num campeonato em skiff. O primeiro ficou em 18º e o segundo em 14º. O terceiro skiffista, Filipe, apurou-se para a final B e ficou no 11º lugar, participando no seu 2º campeonato mas pela primeira vez em skiff.

No double scull foi emocionante assistir ao duelo entre as nossas duas tripulações para conquistar o 3º lugar. Acabou por sorrir a dupla Evandro – Ferreirinha que com uma ponta final fortíssima superiorizaram-se ao Rodrigo – Diogo Costa. No entanto, um quarto lugar muito honroso para uma dupla que começou a treinar junta há pouco tempo.

No skiff feminino, a Inês competiu na Final B obtendo um 9º lugar final, mas realce-se a excelente competitividade neste barco, com atletas muito fortes e experientes.

No double-scull e no quadri-scull, as nossas equipas foram desclassificadas por faltas consideradas graves pelo árbitro em relação ao equipamento de competição vestido pelos nossos atletas.

CAMPEONATO DE JUVENIS

No domingo, os mais velhos participaram num campeonato também muito concorrido e com um nível técnico muito bom face aos últimos campeonatos.

No skiff juvenil, o Diogo Teixeira obteve um 11º lugar, que para um juvenil de 1º ano é assinalável, com duas regatas muito bem conseguidas.

No double, o Fernando e o Bruno conseguiram um bom 2º lugar, numa disputa cerradíssima com o Infante, mas que abre boas perspectivas para o Campeonato de Verão. No mesmo barco, o Luís e o João, estreantes nestas andanças, estiveram muito bem tecnicamente não se apurando para a final B, apenas por 2 segundos. Nos femininos, a Bruna e a Mafalda, também elas estreantes ficaram em 4º e último lugar mas acabaram com muita disposição de treinar mais para que as coisas sejam melhores nas próximas competições.

Situação idêntica em relação ao quadri do Diogo, João, Pedro e Gustavo que não se apuraram para a Final A, por 70 centésimos. Na Final B venceram categoricamente com mais de 3 comprimentos de avanço.

O mais positivo

– as duas equipas de 2x infantil, o 2x juvenil – pelos bons resultados obtidos em competições muito renhidas;

– pelo número de inscritos, afluência de público e o calor que se fez sentir;

– voluntariado dos pais que concebeu o almoço para os atletas nos dois dias e pelo convívio entre eles que se estendeu a toda a comitiva.

O mais negativo

– as decisões dos árbitros marcaram-nos muito negativamente, principalmente porque aqueles que sentiram na pele a frustração da não participação, são aqueles que não têm culpa pelo sucedido e pelo contrário foram os que trabalharam arduamente para conseguirem um bom resultado. O sucedido não é só uma hipótese para nós internamente resolvermos definitivamente algumas coisas mas também para que o próprio remo reflicta sobre o que quer e como quer desenvolver o remo jovem.

Apesar de algumas contrariedades, a equipa de Remo Jovem já pensa e trabalha para as próximas competições: o 25 de Abril e a Queima das Fitas.

Uma selecção das fotografias do evento já está disponível.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*