Campeonato Nacional de Verão 2009 INF/INI/JUV

Posted on 12:01 15/07/2009 by admin in Geral, Infantis, Iniciados, Juvenis

CNV09ijjRealizou-se no passado fim-de-semana, em Montemor-o-Velho, o Encontro Nacional de Verão de Infantis e Iniciados e ainda o Campeonato Nacional de Verão para o escalão de juvenis. A maior comitiva de atletas dos últimos anos do Sport nestes escalões, foi apoiada por um numeroso grupo de pais e amigos, dando um colorido azul à festa dos mais pequenos.

Apesar dos resultados, espelho da tenra experiência dos atletas nestas andanças, «não faltou empenho e garra para alcançar a melhor classificação», refere Rui Oliveira, treinador destes escalões.

A garra demonstrada por estes jovens atletas é fruto do empenho, disponibilidade, paciência e espírito de equipa mostrados e fomentados pelo seu treinador, cujo trabalho não fica minimamente sombreado pelos resultados obtidos nesta prova.


Todos os resultados e tempos do ENII e CNVJ podem ser consultados aqui e aqui.

Seguem os comentários do treinador.

Infantis

Na prova de skiff masculino, Diogo Costa e Pedro Ferreirinha representaram o Sport. Numa competição com 29 participantes, os nossos atletas ficaram em 21º e 22º respectivamente. De salientar que o Diogo está no seu primeiro ano de remo e o Pedro na sua primeira regata.
Na prova de double scull infantil, tivemos 3 duplas: Filipe Vieira e Rodrigo Gomes, a dupla mais nova que ficaram em 13º lugar, a 2 segundos da final B; Rodolfo Névoa e Tomás Barbosa, campeões de Inverno, mas que de manhã tiveram problemas na sua eliminatória. Alcançaram o acesso à final B, ganhando-a e por isso conseguiram o 7º lugar da geral; e Pedro Carneiro e Philippe Cretu que garantiram o acesso à final A, obtendo a 5ª posição em condições difíceis, devido ao vento que se fez sentir e que prejudicou a sua prestação, uma vez que alinharam na pista 1. Mesmo assim, excelente desempenho dos nossos atletas noutra prova com muitos concorrentes – 20.

Iniciados

No skiff iniciado feminino, Inês Alves demonstrou mais uma vez que tem potencial para a modalidade: com um mês de treino, ficou em 11º lugar numa prova com 14 participantes. Passando para os masculinos, no skiff, 28 concorrentes, Hugo Oliveira (iniciado de 1º ano) quedou-se pelo 20º lugar, enquanto Jorge Freitas (1ª prova) ficou em 18º lugar.
Na prova de double scull, duas equipas do Sport: Luís Simões e Lourenço Ricca ficaram em 20º lugar, enquanto Diogo Teixeira e Guilherme Gomes ficaram em 8º lugar, numa prova extraordinária dos nossos atletas, apesar da sua pouca experiência.
Na prova de quadri scull, uma equipa do Sport formada por Jorge Tavares, Diogo Magalhães, Luís Silvestre e Sérgio Leite. Um quarteto que se esforçou muito durante toda a prova e lutou bravamente com equipas fisicamente mais fortes, classificando-se num honroso 5º lugar.

Juvenis

Em femininos, tivemos mais estreias: Ana Sofia competiu em skiff e ficou em 13º e último lugar, enquanto Rute Neiva e Tânia Silva ficaram em 10º lugar, numa final B espectacular, com todas as equipas a discutirem a classificação até às últimas remadas. Boas indicações das atletas femininas que saíram motivadas para trabalhar mais e melhor para o ano que vem.
Nos masculinos apenas duas equipas: o quatro sem, formado pelos estreantes Jorge, Pedro e Emanuel, junto com o experiente Gustavo. Apesar da boa prova que realizaram, esta equipa foi azarada uma vez que o carrinho saiu nos últimos 250 metros, afastando-os da final A. No entanto, esta é uma equipa muito nova, que para o ano ainda será juvenil (o Jorge é excepção uma vez que passará para os juniores). A outra equipa juvenil, o quadri scull formado pelo Fernando, João, Bruno e Nuno, era aquela em que se depositavam as maiores esperanças para alcançar o título. Alinhando na pista 1, a equipa do Sport, sentiu algumas dificuldades no seu rumo, mas mesmo assim permitiu à equipa andar na frente da corrida, sempre pressionada pela Académica. Remando a uma cadência de 35/36 vogas por minuto, passou aos 750 metros lado a lado com a Académica e o Náutico a um barco. À entrada para os 300 metros finais, a equipa do Náutico que remava na pista 5, passou as duas tripulações acabando por vencer a prova, enquanto a Académica teve uns 250 metros finais mais fortes que a nossa equipa. Foi uma prova muito disputada com indefinição quanto ao vencedor até às últimas remadas.

Aspectos positivos deste Campeonato
1 – Numa comitiva de 29 atletas, distribuídos pelos infantis, iniciados e juvenis, 8 deles fizeram o seu primeiro campeonato. 17 dos 29 atletas estão na sua primeira época no remo. Apesar da sua falta de experiência, não faltou empenho e garra para alcançar a melhor classificação.
2 – Campeonato muito participado e disputado – com regatas muito bem disputadas e com bons desempenhos técnicos, a mostrar que o remo nacional está vivo, e que se faz boa formação em Portugal.
3 – Participação/envolvimentos dos pais do Sport – foram uma ajuda preciosa na organização logística deste campeonato – proponho que no próximo ano se comece a fazer o baptismo também aos pais.
4 – Não trouxemos nenhum título, mas trouxemos muita vontade de ganhar.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


*